segunda-feira, 11 de maio de 2009

A maravilhosa Capela Sistina no Vaticano

Se chegar perto da Cidade do Vaticano e da entrada para a capela Sistina e não houver filas, pessoas ou baias estrategicamente colocadas, estranhe. Foi o que me aconteceu da primeira vez que lá estive, estranhei e ainda bem, pois não havia ninguém porque a entrada tinha sido cortada há um par de horas. Felizmente ainda tinha um dia em Roma e pude voltar no dia seguinte.

Assim fiz e apesar das acessibilidades estarem comprometidas devido à existência de obras e consequentemente aumento do tráfico e engarrafamento no pouco espaço deixado ao peão, lá cheguei a custo. Claro que há medida que as pessoas se iam aglomerando, ficava com a certeza de estar no sitio certo. Esperei numa fila mais de meia hora, mas confesso que foi muito menos do que imaginei. Chegada à porta de entrada e passados os dispositivos de segurança, começamos a subir umas escadas e tudo se encaminhava para a famosa Capela, tão falada em aulas de história, de arte e revisitada constantemente em livros. O grande momento aproximava-se e ia finalmente conhecer um pouco da história da humanidade.

Confesso que só o acesso ao espaço me deixou maravilhada. Imaginei percorrer corredores e corredores cheios de pinturas e de frescos, no matter what, que é como quem diz, independentemente do olhar, para o tecto, paredes ou chão deparavamo-nos sempre com várias pinturas. Reparei que o sentido em que andávamos era contrário ao das pinturas do tecto, apenas uma curiosidade para quem se conseguir abstrair das multidões que nos acompanham nesta caminhada.

Cheguei à Capela e fiquei impressionada, mas esperava algo ainda mais grandioso. Não coloco sequer em causa a beleza, a importância dos desenhos de Miguel Ângelo, mas permitam-me uma onservação como simples turista, sempre imaginei a Capela Sistina um espaço enorme e de uma imponência maior. Se calhar a culpa é dos fotógrafos e das suas perspectivas.

Se for a Roma não pode e não deve perder a Capela Sistina, ainda mais se leu os Anjos e Demónios do Dan Brown e se prepara para o filme...

Sofia Almeida

3 comentários:

Inês disse...

Não se pode perder a Capela Sistina, a Basilica, a praça de S.Marcos, a sala da escultura, da cartografia assim como a Guarda Real Suiça...
Roma e Vaticano complementam-se.

Afinal de contas, é Itália!

*

Anónimo disse...

*Praça de S.Pedro

Inês

arguido disse...

Obrigada Inés.

São estes comentários que enriquecem as experiências. Quem fôr a Itália, já tem mais umas dicas.

Bom fim de semana e boas experiências

Equipa 1 Minute Travel